MPF sugere veto a lei que autoriza porte de arma para deputados, auditores e servidores do Degase no Rio |SolidáRio Notícias

[inserirpost]

O Ministério Público Federal (MPF) enviou ofício ao governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, alertando para a inconstitucionalidade do Projeto de Lei, aprovado pela Assembleia Legislativa fluminense, que autoriza o porte de arma de fogo para deputados estaduais, auditores e servidores do sistema socioeducativo do estado (Degase). No documento, o coordenador da Câmara de Controle Externo da Atividade Policial e Sistema Prisional do MPF (7CCR), subprocurador-geral da República Domingos Silveira, destaca que é da União a competência para legislar sobre arma de fogo. Neste sentido, o MPF sugere que Wilson Witzel vete o PL.

[inserirpost]

Domingos Silveira argumenta que o projeto viola a Constituição Federal. Ele entende a proposta legisla sobre “material bélico”, como arma de fogo, e cria a figura da isenção penal – na contramão do que prevê o artigo 22 da Carta Magna. O subprocurador-geral destaca ainda a posição do Supremo Tribunal Federal (STF), contrário a legislações com conteúdo análogo. Para o procurador, lembra da Ação Direta de Inconstitucionalidade, proposta pela Procuradoria-Geral da República, que contesta dispositivo com mesmo teor acrescentado à Lei do Estado de Santa Catarina.

Artigo anteriorMinistério da Educação
Próximo artigoJustiça proíbe ex-procurador de entrar nas instalações do Ministério Público do Rio




Lanterna Tática SFX

A Lanterna Tática SFX foi construída por especialistas em artefatos militares. Você só encontrará estas tecnologias na SFX e em nenhuma outra lanterna. As maiores autoridades em segurança utilizam a nossa tecnologia por ser Única, Incrível e Poderosa.

Lanterna Tatica

-
× Como posso te ajudar?